Sobre Mulheres que Correm com os Lobos e ser uma das Clarissas

“A Mulher Selvagem carrega consigo os elementos para a cura; traz tudo o que a mulher precisa ser e saber.” (Gisele Endrigo)

Advogada, mãe de duas jovens lobas e 3 gatos, carioca da gema, paulista de coração.

Aluna do Curso de Formação de Focalizadoras de Círculos de Mulheres do Despertar Feminino em São Paulo, coordenado por Tamaris Fontanella.

Aluna da Oficina de Contação de Histórias conduzida por Tininha Calazans na Biblioteca Raul Bopp, em São Paulo.

Participou do Clube de Leitura “Mulheres e Lobos” da Biblioteca Mário de Andrade, em São Paulo, sob a curadoria da Profa. Jana Soggia.

Membro do Clã das Cicatrizes

 

Acredita que toda mulher tem uma curandeira dentro de si, que é capaz de despertar a sua Mulher Selvagem, de buscar o autoconhecimento e viver a sua essência, de forma livre e consciente.

Acredita no poder do Círculo de Mulheres como um lugar de cura, de partilha de saberes, de fortalecimento dos laços da irmandade feminina e como instrumento de transformação do mundo.

Artigos da nossa Gisele Clarissa

Bibliografia de Apoio

Queridas Lobas A linguagem simbólica e poética utilizada pela Clarissa Pinkola Estés no livro “Mulheres que correm com os Lobos” pode ser um tanto confusa em uma primeira leitura. Mas…